quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Entrevista com a pintora Cristiana Duarte Costa



Cristiana Aparecida Duarte Costa, 32 anos, é natural de Canastrão (município de Tiros); mas mora atualmente em Abaeté dos Venâncios, distrito de São Gotardo e trabalha como Agente Comunitário de Saúde. Além disso, Cristiana é também representante da arte são-gotardense expressando através da pintura todo seu talento e sensibilidade.

MSG: Você pinta há muito tempo? Quem fez despertar em você esse dom?

Cristiana: Sim, há mais de 21 anos. O que me inspirou... não sei, foi um dom que Deus me deu, afinal nunca fiz nenhum tipo de curso.


MSG: Sobre o que você mais gosta de pintar e por quê?

Cristiana: O que mais gosto é relativo. Faço todas as modalidades, mas confesso que tenho uma certa preferência por paisagens.


MSG: O que te inspira na hora de começar uma pintura?

Cristiana: Não sei. Só sei que tenho que estar com vontade, com dedicação e esforço, pois desse modo o trabalho com certeza terá um bom resultado.


MSG: Muitos consideram a pintura como um modo de expressar o que sentimos e pensamos. Você também vê a pintura assim? Por quê?

Cristiana: Talvez, eu faço porque desde que me entendo por gente eu já gostava de coisas relacionadas, sou detalhista e muito perfeccionista também, se o trabalho não sai como quero faço tudo de novo, até chegar ao nível desejado. Eu sou mesmo é amante da arte.


MSG: Que materiais você utiliza para produzir sua arte?

Cristiana: Depende, pois faço telas (tinta a óleo), tecido (tinta para tecido) e parede (tinta de parede), eu mesma desenvolvo as cores. Pinceis diversos, água, etc.


MSG: Você fica com todas as suas obras ou também vende algumas delas?

Cristiana: Faço somente por encomendas.

MSG: Deixe uma mensagem para São Gotardo pelo seu centenário. O que você acha que deve melhorar na cidade?
Cristiana: São Gotardo deveria dar mais base a profissionais do gênero (artesãos, pintores), promover oficinas de artes, encontros e exposições para dar mais credibilidade ao artista ou talvez, simplesmente, para pessoas expressarem ideias e talentos.



Entrevista: Cinthia Luana de Oliveira, 3º ano 04.

Nenhum comentário:

Postar um comentário